MENSAGEM DO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DO SABUGAL – ANTÓNIO DOS SANTOS ROBALO

Caros (as) munícipes, amigos!

Ainda estávamos no começo de um novo ano quando fomos surpreendidos pelas notícias que nos chegavam dos confins do mundo; era tão longe o que estava a acontecer que quase nos sentíamos imunes, ainda que solidários com o que atormentava outros. Mas, os vírus não conhecem fronteiras e os humanos deslocam-se num mundo cada vez mais global. E, quase sem darmos por isso, o vírus instalou-se, também, entre nós, galgou fronteiras, mundializou-se e interrompeu a normalidade a que estávamos habituados. Pandemia, declarou a Organização Mundial de Saúde; Estado de Emergência, decretou o Presidente da República Portuguesa.

Vivemos, agora, tempos difíceis, sem dúvida tempos em que todos somos chamados a dar um contributo responsável, e a colaborar, de forma concertada, com todas as entidades que no terreno tudo fazem para nos proteger.

A Câmara Municipal tem adotado, de forma gradual e em coordenação com as entidades da saúde e da proteção civil, diversas medidas, adequadas a cada momento, tais como: a elaboração do Plano Municipal de Contingência; o despacho de 12 de março cancelando atividades e iniciativas municipais; o despacho de 13 de março que determinou o encerramento de edifícios e equipamentos propriedade do Município do Sabugal, condicionou o acesso presencial dos munícipes à Câmara Municipal e possibilita o alargamento de prazos de pagamento de tarifas e taxas municipais; o despacho interno que dispensou do serviço os funcionários que sofrem de patologias que podem ser consideradas fatores de risco no âmbito da contaminação; a implementação de mecanismos de apoio social direto em situações vulneráveis no acesso a bens essenciais e medicamentos; o cancelamento do atendimento presencial ao munícipe; a determinação dos serviços essenciais e serviços complementares de apoio e diversificação das formas de trabalho dos funcionários municipais.

Atentos ao evoluir da situação e em função das circunstâncias serão ponderadas novas opções de modo a tomar as melhores decisões que venham a complementar as já implantadas.

Quero dizer-vos que ninguém terá motivos para se sentir abandonado e esquecido. Estaremos atentos e atuantes em relação aos problemas de todos, particularmente dos idosos, das crianças e dos mais frágeis.

Em nenhum momento a autarquia que represento deixará de cumprir as suas funções e estar na linha da frente quando toca à defesa do nosso concelho, das nossas gentes, das nossas atividades, das nossas empresas.

Uma das nossas maiores preocupações por estes dias tem sido o cuidado com as pessoas mais vulneráveis, os idosos, grupos de risco e população isolada. Como tal, está a ser estabelecido contacto regular com as IPSS’s, GNR, Segurança Social e Juntas de Freguesia para fazer o ponto de situação das respostas dadas e reforçar meios, se necessário.

Para quem regressa ao nosso concelho, peço encarecidamente que cumpram com a quarentena a que estão obrigados, ao isolamento social. Fiquem em casa! Protejam-se e protejam, evitando colocar quem mais amam em perigo.

Nesta nova fase de evolução da epidemia e no âmbito da proteção civil municipal em coordenação com as autoridades de saúde e segurança estamos focados na capacitação do concelho para qualquer eventualidade, desejando, no entanto, que os piores cenários não nos atinjam.

Deixo o meu reconhecimento aos meus colegas do executivo, a todos os funcionários da Câmara Municipal que nos ajudam e apoiam neste momento difícil – sem eles tudo seria mais incerto; às Juntas de Freguesia, pela vigilância e alerta permanente; aos empresários e comerciantes, pela compreensão e disponibilidade manifestada para ajudar; às autoridades de Saúde Local, Bombeiros, Guarda Nacional Republicana, pelo zeloso cumprimento do dever; aos Lares e Centros de Dia pelo esforço e dedicação; à população, pela forma construtiva, empenhada e determinada com que está a viver este momento excecional, colaborando com as medidas e sugerindo outras.

Vamos resistir em conjunto, ajudarmo-nos mutuamente, conter este inimigo invisível e derrotá-lo, pois, de uma batalha se trata. No final, vamos retomar as nossas rotinas, os nossos trabalhos, as nossas atividades escolares, lazeres e celebrações. Estou convencido que o futuro, que teremos para reconstruir, os novos desafios que se vão apresentar, vão obrigar-nos a redefinir prioridades, a redirecionar investimentos, mas esse futuro voltará a ser de esperança.

Sabugal, 27 de março de 2020
O Presidente da Câmara Municipal do Sabugal
(António dos Santos Robalo)